Arrendar com ou sem as contas incluídas?

Quando decide arrendar o seu imóvel, há vários fatores a ter em consideração se pretende maximizar a rentabilidade do imóvel. Um desses fatores é incluir as contas de água, eletricidade ou gás na renda ou cobrá-las separadamente do inquilino. Outros serviços como televisão, internet e telefone podem ser cobrados à parte. Há vantagens em ambos os casos e a decisão também do tipo de arrendamento. Qualquer que seja a sua opção, ela precisa ser sempre mencionada no contrato de arrendamento.

Em arrendamentos de férias ou curta duração, o inquilino espera ter todas as comodidades incluídas no aluguer sem ter de se preocupar em pagá-las à parte. Nem é sequer prática comum no mercado cobrar os serviços separadamente. O proprietário neste caso, pode fazer uma estimativa do custo destes serviços e incluí-los no preço do aluguer, que é pago antecipadamente, ou oferecê-los como cortesia.

Para arrendamentos de médio ou longo prazo a decisão fica inteiramente a seu cargo. Por isso damos-lhe pontos a favor de cada uma das opções para ajudá-lo a decidir.

Arrendar com contas incluídas

Incluir as contas na renda facilita o pagamento e evita problemas futuros. A renda corresponde a um valor único pago mensalmente. Não precisa se preocupar se o inquilino pagou ou não as todas as contas. Também representa menos dor de cabeça para o inquilino, que muitas vezes dá preferência a contratos com contas incluídas na hora de escolher um imóvel para arrendar, especialmente em contratos de menor duração. Por fim, como o valor das contas é uma estimativa, incluir as contas no valor da renda pode representar um acréscimo no lucro ao fim do mês, embora esse acréscimo nunca seja (ou não deva ser) muito grande.

A principal desvantagem é o risco de perder dinheiro por estimar um custo abaixo do verificado ou ter inquilinos, que por terem as contas incluídas, desperdicem mais. Um exemplo é o aquecimento central no inverno ou ar condicionado no verão que podem representar um custo mensal muito elevado se utilizados com muita frequência. Por isso, ao decidir incluir as contas na renda, precisa fazer um balanço entre fazer uma estimativa cuidadosa sem isso representar um aumento muito elevado do valor da renda.

Cobrar as contas separadamente

Também existem vantagens em cobrar as contas separadamente na hora de arrendar o seu imóvel. Talvez a maior vantagem seja poder listar o seu imóvel a um preço mais competitivo. Como não inclui uma estimativa das contas no preço de aluguer, pode listar o seu imóvel a um preço inferior. Outra vantagem é ter menos responsabilidades com o imóvel. Quando as contas são entregues e pagas diretamente pelos inquilinos, não precisa se preocupar em pagar mensalmente todas as contas referentes ao imóvel arrendado. Também não terá de se preocupar em ter inquilinos que gastem muito em luz ou água por exemplo, e ter custos muito acima do esperado.

A desvantagem em cobrar contas separadamente é não ter como garantir que os seus inquilinos pagam todas as contas dentro do prazo. Se optar por cobrar uma multa por atrasos no pagamento das contas, o valor da multa também precisa vir descrita no contrato de arrendamento.

Qualquer que seja a sua decisão, faça sempre uma pesquisa dos gastos médios com serviços na sua região e das práticas de mercado em incluir ou não as contas na renda. Pondere também o tempo e a responsabilidade que pretende ter com o imóvel arrendado. E opte sempre por lâmpadas e eletrodomésticos que consumam menos energia e menos água. Assim, ajuda o ambiente e evita possíveis queixas futuras por parte dos seus inquilinos sobre o valor elevado das contas. E qualquer que seja a sua decisão lembre-se que ela precisa estar inserida no contrato de arrendamento.

 

Fonte: portal.uniplaces.com

Anúncios