The Student Hotel vai abrir no Porto e em Lisboa

As grandes ideias fazem os grandes negócios. Esse parece ter sido o lema de Charlie MacGregor, escocês,  CEO e fundador do grupo hoteleiro The Student, que anuncia, para breve prazo, a abertura de uma unidade hoteleira no Porto e outra em Lisboa. A localização na capital é desconhecida, mas na Invicta especula-se que o hotel se venha a instalar no grande edifício-sede do Jornal de Notícias da rua Gonçalo Cristóvão, em Santo Ildefonso.

O conceito é simples e Charlie MacGregor aprendeu-o na sua cidade de Edimburgo com a família, que se dedicava precisamente à construção e exploração de acomodações estudantis para a Universidade local. É muito mais do que um hotel, é preencher necessidades de alojamento, de lazer e convívio, de estudo e trabalho para estudantes, formadores ou jovens profissionais viajantes. Design prático e sofisticado, atendimento e segurança 24 horas por dia, incorporando um misto de instalações destinadas a estadias de longa permanência com instalações de curta duração.

Desde que se fundou em 2102, em escassos anos, a cadeia tem já hotéis na Holanda — Amesterdão (2), Roterdão, Haia, Groningen —, França (Paris) e Espanha (Barcelona), onde gere mais de 2.750 quartos. Todos os hotéis tem um elevado número de quartos —  o Student Hotel Amsterdam West é o maior hotel com 707 quartos e o de Paris o mais pequeno com apenas 191 unidades de alojamento. O grupo prepara-se para abrir novas instalações em Maastricht e Eindhoven (Holanda) e Florença (Itália) e tem planos de expansão a curto prazo para mais cidades em Espanha, além de Lisboa e Porto em Portugal.

Charlie MacGregor pretende o Student Hotel atinja uma carteira imobiliária no valor de 1.000 milhões de euros, totalizando mais de 10.000 quartos até ao ano de 2020.

O grupo evidencia e demonstra que financiamento não lhe falta para concretizar a sua expansão. Recentemente anunciou a conclusão de um acordo com a APG, o gestor de activos do fundo de pensões holandês ABP — um dos maiores fundos de pensão do mundo, com volume de capital investido da ordem dos 356 mil milhões de euros — através do qual aquela entidade vai investir 100 milhões de euros de capital próprio na expansão do grupo hoteleiro de Charlie MacGregor. Grã-Bretanha, Alemanha e países escandinavos estão também na mira deste inovador e dinâmico grupo hoteleiro.

 

Fonte: Diário Imobiliário

Anúncios