Primeiro supermercado social de Lisboa abre amanhã

Num espaço renovado bem no centro de Lisboa, ainda se sente o cheiro a tinta fresca, mas as prateleiras já estão recheadas de produtos para a abertura do supermercado social que vai apoiar as famílias com menos recursos económicos.

No dia que antecede a inauguração do espaço, que será na quinta-feira, a atenção está direcionada para os últimos retoques, desde a última demão de pintura à etiquetagem do preço nos produtos.

Localizado na Calçada Moinho de Vento, o supermercado Valor Humano é uma iniciativa da Junta de Freguesia de Santo António em que “o ponto fulcral são as pessoas”, apoiando “de forma digna” os fregueses mais carenciados.

Segundo o presidente da Junta, o supermercado é “um passo à frente” no apoio social, já que vai substituir a entrega de “saquinhos de comida” que “não traz dignidade a quem é apoiado”.

No Valor Humano, as famílias beneficiárias têm “o poder de escolha” sobre os produtos que precisam e que querem comprar, através de créditos atribuídos pela Junta de Freguesia, apelidados de ‘Santos Antónios’ e que funcionam como moeda de troca.

Nas prateleiras existe “um bocadinho de tudo”, desde produtos alimentares e higiénicos ao vestuário e materiais didáticos, exceto carne e peixe por questões de segurança alimentar.

Os produtos disponibilizados resultam de doações dos comerciantes da freguesia, frisou o autarca, acrescentando que o supermercado tem, neste momento, artigos no valor total de “cerca de 15 mil euros”.

“Porque não só de comida se vive”, sublinhou à agência Lusa Vasco Morgado, serão disponibilizados brinquedos, jogos e livros, pelo que se trata de “uma proteção da pessoa em si numa totalidade”.

ng6482872.jpg

O supermercado destina-se apenas aos residentes desta freguesia, tendo em conta a condição social em que se encontram, e prevê-se que abranja “mais de 1.000 pessoas de 360 famílias”.

Para além do poder de escolha, o projeto permite que as famílias não percam a capacidade de gerir um orçamento, “mesmo que virtual”, frisou o autarca.

“Aqui obrigamos a pessoa a não perder a sua gestão do dia-a-dia, porque sabe quanto é que tem para gastar e pode gastar”, afirmou.

A gerir o ‘stock’ no supermercado, Luísa Chaves disse que, neste momento, os produtos disponíveis estão previstos “durar três a quatro semanas”, acrescentando que dentro de uma ou duas semanas garantirá o ‘stock’ para mais um mês.

Ter o ‘stock’ garantido para um ano é a fase seguinte do projeto e haverá agora negociações com as entidades e os parceiros do projeto para estabelecer acordos.

“Vamos ter que perceber nas primeiras duas semanas quais são os produtos que têm mais saída”, adiantou, frisando que o objetivo é que “na Valor Humano nunca faltem os produtos que são essenciais”.

O trabalho de transformação e adaptação do espaço da Junta de Freguesia de Santo António para acolher o supermercado social teve o apoio da Fundação Portugal Telecom e durou cerca de seis meses, entre pensar o projeto e a execução.

“Apoiámos com as obras, com a requalificação do espaço”, afirmou a diretora da Fundação Portugal Telecom, Graça Rebocho.

O trabalho foi feito através do voluntariado de filhos de colaboradores desta instituição, que montaram as prateleiras, fizeram a limpeza e colocaram os produtos, durante um dia inteiro.

A Junta de Freguesia investiu cerca de dois mil euros no projeto e poupou “cerca de 10 mil com todo o trabalho” dos voluntários, informou Vasco Morgado.

A inauguração será na quinta-feira, às 18:00, com a presença do presidente da Câmara de Lisboa, Fernando Medina.

 

Fonte: Notícias ao Minuto

Anúncios