Lisboa é eleita a capital criativa da Europa. Conheça os motivos

Em 2008, Lisboa ganhou os holofotes da imprensa internacional em razão da crise econômica que impactou Portugal desde então. Depois da recessão, o governo português investiu parte dos escassos recursos na economia criativa. Deu certo: menos de dez anos depois, para além de ser o país da moda no turismo, Portugal viu a sua capital se transformar num polo de artistas, pensadores e criadores do mundo todo nos últimos anos e agora recebe atenção mundial em razão do seu “renascer”.

A cidade é inclusive apontada pela imprensa internacional como “a nova Berlim“. Tudo isso graças a alguns fatores que o portal Nexo listou: rendas a preços acessíveis, baixo custo de vida e um cenário fértil para startups estão atraindo jovens criativos para a capital portuguesa.

Confira os porquês:

  • Em 2015, Lisboa caiu 51 posições no ranking das cidades mais caras do mundo e está cada vez mais atraente para expatriados.
  • Uma iniciativa conjunta da Câmara Municipal de Lisboa com empresas privadas lançou em 2013 o projeto Startup Lisboa, uma aceleradora de empresas jovens que oferece estrutura e aconselhamento para empresários na cidade.

lxfactoryLx Factory

  • De apresentações de música tradicional portuguesa a shows internacionais, passando por exibições de arte e workshops, há festivais para todos os gostos e estilos, muitos de baixo custo ou gratuitos.
  • Artistas como Vhils criaram uma nova linguagem para a arte urbana da cidade nos últimos anos e atraíram outros grafiters para a cena lisboeta.

amalia by vilhs.jpgTributo a Amália – Vilhs

 

  • Lisboa é uma das 50 melhores cidades do mundo para se viver, de acordo com a consultora Mercer. Os critérios levam em conta fatores como o ambiente social e político da cidade, os serviços públicos, habitação e bens de consumo. Além disso, um estudo de 2015 do MIPEX mostra Portugal em segundo lugar numa lista de países mais acolhedores com imigrantes.
  • A topografia da cidade, a paisagem e a localização garantem longas horas de luz solar aberta, originando a ilumiação que tem servido de inspiração para fotógrafos, cineastas, músicos, poetas e escritores, que vêem um “algo a mais” no céu da cidade.

 

Fonte: Conexão Lusófona

Anúncios